.

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Dia Mundial da Saúde: Obesidade, segunda causa de mortes no mundo

Hoje é o dia mundial da Saúde.
Por motivos óbvios sou contra a "gordofobia".
Mas também sou contra um fenômeno relativamente recente: a exaltação da gordura.
Deixando de lado os motivos estéticos, olhando apenas para o lado da saúde:
A OBESIDADE ESTÁ EM SEGUNDO LUGAR NAS CAUSAS DE MORTES NO MUNDO..
Ponto.

Não existe "gordo saudável", existe gordo que tem uma resistência maior, e ainda não desenvolveu alguma doença grave.
Não existe gordo idoso.
Muito menos pessoas centenárias gordas.
GORDOS SEMPRE MORREM ANTES.
As pessoas devem se aceitar? Em partes.
A partir do momento que uma doença mortal, que comprovadamente reduz a expectativa de vida das pessoas, É CURÁVEL, porquê não procurar a cura????
SE AMAR DE VERDADE É PROCURAR O SEU MELHOR.
Não aceitar um destino que muitas vezes parece ser imutável. Muito menos criar em sua mente um ideal de beleza que não é saudável, só para poder ser aceito em algum círculo social.
Essa última frase cabe tanto para obesos que exaltam a gordura, quanto para pessoas fitness que modelam seus corpos tomando bomba.
Vocês estão destruindo os seus corpos.
Ponto, novamente.
Agora, se você sabe de tudo isso, e não liga em perder 10 ou 15 anos da sua vida, beleza!
Só não faça de algo extremamente destrutivo, uma ideologia de vida.
Pessoas com auto-estima baixa, com cabeça fraca, sempre acabam seguindo essas coisas...
E no futuro você pode ser responsável por mortes que poderiam ser evitadas com simples mudanças de hábitos.
Achei bonitinho o texto, por isso resolvi compartilhar:
"Querido humano, eu sei que você anda desapontado comigo. Sei que nos últimos tempos você me esconde em baixo de roupas largas e evita praia. Você me exige uma energia que não tenho. Suas bolachas recheadas e refrigerantes não me dão o suporte necessário. Fico sobrecarregado e infelizmente, me vejo obrigado a estocar energia em forma de gordura. Eu sei que você se envergonha do seu estoque de energia, mas o que você me pede, não posso lhe oferecer. Estou fraco! Não descanso e sabe-se se lá quando foi meu ultimo sono reparador. Quando acordo, você não me alimenta e quando me alimenta, não é com qualidade. Estou estressado e próximo de um colapso nervoso. Sei que você espera mais de mim, mas tenho que ser sincero, também esperava mais de você. Você me pede foco, energia e menos gordura. Eu lhe peço nutrientes, hidratação e descanso. E assim como você, estou a ver navios. Você se chateia com o intestino preso, mas querida, não estou em condições de abrir mão de nada agora. Não me peça para lembrar de algo. Meu estoque de antioxidantes está baixo, minhas membranas celulares sem flexibilidade e a gordura ruim que você consome, acaba comigo! Já não consigo transportar bem o açúcar que você ingere e contra minha vontade, tive que chamar minha amiga insulina com mais frequência. Se você está tonta e com dor de cabeça, a culpe. E você bem sabe o quanto ela é difícil, sempre que ela aparece de forma desordenada sou obrigado a estocar ainda mais gordura. Desista dos cremes e das massagens, meu amor. Já não respondo aos estímulos externos. Estou tão nervoso que pedi conselhos ao cortisol. Ele me aconselhou a reter o máximo de líquido que puder para me proteger e sempre que possível, me livrar do peso desnecessário dos músculos. Bem, músculos são pesados e eu já não tenho capacidade de carrega-los por aí. Optei pela gordura meu bem, me desculpe. Com a escassez de nutrientes tive que fazer escolhas drásticas. Não estou mais nutrindo sua pele e cabelo, logo, você os verá ir embora. Estou tão nervoso que cápsulas e suplementos não são absorvidos. Estou bravo com você e agora, não quero mais papo. Estou lhe escrevendo essa carta como um adeus. Estou me desligando e logo, a falta de ar será evidente. Quanto mais adoeço, mas você me agride com fármacos e eu, sinceramente não entendo por que me tratar assim. Até parece que quer me ver sofrer. Como se não bastasse todos os anos de descaso, agora grita aos sete ventos que sou lento, que seu metabolismo é lento. Dói!! Eu nasci sim com algumas imperfeições, mas imaginava que você, com inteligência de humana, soubesse zelar pelo o seu corpo. Me enganei! Você não prestou atenção aos sinais e abusou de mim. Agora que desabafei lhe pergunto, quando me cansar e for embora, onde você irá morar?"

8 comentários:

  1. Adorei o texto,tbm do texto que vc compartilhou,é assim mesmo agente vive sobrecarregando nosso corpo,pâncreas com tudo que no futuro só nos faz mal,mas infelizmente só percebemos quando algo em nós grita mais alto para agente parar e aí já é tarde infelizmente.
    Deus permita que consigamos parar,como diz o ditado: Antes que o mal creça corta-se a cabeça.
    Valeu amiga,por nos lembrar que hoje é dia do obeso, e que devemos tomar cuidado com a nossa saúde.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  2. Com as tantas coisas que nos são empurradas goela abaixo, e com o stress do dia a dia acabamos por maltratar aquele de quem devemos selar, nosso corpo.
    Gostei do texto Ana, faz-nos refletir!

    Bjos
    Minda ❤ 😍

    ResponderExcluir
  3. A obesidade é um problema que está cada vez mais atingindo as pessoas no mundo, impressionante o quadro mostrado. Mas a obesidade tem cura como está escrito no texto "porquê não procurar a cura" a pessoa precisa se amar mais, cuidar do corpo, da saúde,parabéns pela postagem, bjs.

    ResponderExcluir
  4. Com certeza a obesidade é um dos grandes problemas de saúde atualmente. Bjo

    ResponderExcluir
  5. Realmente saúde é importante, parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  6. Um ótimo tema a ser abordado, parabéns por dar esse espaço em seu blog para tanta informação...
    A obesidade é um problema de saúde grave -

    ResponderExcluir
  7. Olá td bom muito interessante o assunto que você aborda sendo uma realidade nos tempo atuais, lhe parabénizar pela forma que trás este assunto importante para todos nós temos que se cuida cada dia mais.. Até a próxima

    ResponderExcluir
  8. Muito bom abordar esse assunto temos que nos atentar para esses problemas de saude que nos mata lentamente

    ResponderExcluir